segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Dois Mundos

Me peguei pensando nas diferenças dos mundos dentro do mesmo mundo. Não, eu não estou falando de desigualdade social, da empregada que limpa uma mansão e mora na favela. Sim, esses são dois mundos. Mas estou falando do mundo HT e do mundo Gay.

Por mais que possamos tentar são realidades MUITO diferentes. Eu tenho uma preguiça ENORME de fazer esses tipo de contatos, por uma série de motivos, um, eu não tenho a MENOR vocação para medir palavras e trocar os genêros das pessoas, falar namoradO, ao invés de namoradA, que é o que eventualmente sairá da minha boca; papo de Pat, tem coisa mais chata do que ficar ouvindo as mocinhas afetadas falando do gatíssimo que acabou de entrar no departamento? Ou da fulana que ficou com o ex dela, na festinha da facul?! (Nessa parte do papo estou começando a espumar!) E ainda passo por antipática pois não tenho nem um mísero comentário a fazer. Meu Deus o que eu sei sobre isso? Quantas ex de amigas eu já não peguei, e quantas ex minhas já não pegaram, ficaram ou até namoraram amigas?! Qual é o problema? Nem minhas amigas Bichas são assim. Esse mundinho HT é muito cheio de dedos, e vamos combinar que dedos a gente usa pra outra coisa, bem mais produtiva!

Só porque eu AMO esse casal


Não consigo ter uma amizade HT se quer. Eu até TINHA uma amiga HT, não, ela não morreu, mas deixou de ser HT. Será que sou influência?! rsrsrs

O único contato que tenho com esses tipos é o forçado ambiente de trabalho, e aqui é quase um pré requisito ser uma mocinha afetada, com roupas de marca, namorado fortão e frequentar a boate da moda. (momento ânsia de vômito) Acabo como sempre ficando mais próxima dos homens, que não têm essas frescuras. E olha que eu sou uma mocinha, LONGE MUITO LONGE de parecer com qualuqer esteriótipo homo, mulher macho, sapatão, ou qualquer outra nomenclatura. Simplesmente não tenho nada a ver com essa gente.

Na verdade eu sempre fui uma criança esquisita... acho que já era uma girininha. rsrsrs

beijinhos, Cames

14 comentários:

Marcia Paula disse...

Olá,moça:

Adoro essa sua sinceridade,tem um quê de cinismo e coragem misturado com sinceridade e ousadia,sei lá.Assim como você eu não consigo manter uma amizade saudável com héteros(sexo sim,nunca vi problemas).Eu tinha um amiga que virou HT e a amizade foi para o ralo(marido ciumento,lugares de HT,conversa de HT,etc).Nunca vou entender por que os homens são tão inseguros(a última tentativa minha esbarrou num dilema,ele trabalhava à noite e punha a mãe para vigiar a nora.Se eu ia durante o dia a gente tinha que se trancar em algum lugar para poder falar o que desse na telha...conclusão:não tenho ovários para tanto).Beijos,desculpe-me por ter escrito demais.me empolguei.

Águeda Macias disse...

"Esse mundinho HT é muito cheio de dedos, e vamos combinar que dedos a gente usa pra outra coisa, bem mais produtiva"

hahahahahaha adorei!!

Eu também perdi meus amigos héteros, parece que os assuntos não "encaixam" mais. Tá que lésbica que é lésbica adora um drama, mas eu não dou mais conta de frescurinha e joguinhos antes da mulher "dar" para o cara. Eco.

Bom Reveillon, Cames!

As Beliscas disse...

Nossa que feliz fechar o ano com elogios! :D

Obrigada, Boa Festa! :D

» Nøélya « disse...

Nooooossa...
Adorei a postagem, e as palavras que você usou!
Você é um misto de ousadia e sinceridade... Isso é muito bom!!!

Parabéns... e Ótimas festas!!!

enola disse...

Ufa! Achei que só eu não "soziabilizava" com heteros.

Anônimo disse...

Discordo. Acho um preconceito bobo. É pelo mesmo princípio da intolerância que encaixam nós, mulheres gays, em esteriótipos reducionistas. Sou lésbica, tenho vários amigos e amigas, gays e héteros. Nós que lutamos tanto por diversidade não podemos cair em discursos separatistas como esse. Ser gente fina independe da sexualidade, não é isso que a gente sempre afirma? Vamos dar a volta no gueto.

SampaVelox disse...

Concordo com Águeda: "Esse mundinho HT é muito cheio de dedos, e vamos combinar que dedos a gente usa pra outra coisa, bem mais produtiva!" foi "a frase do ano"! (hehehehe).
Sincera você, hein, menina! Gosto disso!
Bem... eu transito pelos dois mundos numa boa, porque separo o joio do trigo. Nunca tive amizade com as "HTs clássicas" (aquelas que as solteiras só falam de homem, e as casadas só falam de filho e marido)-- dessas, até se eu fosse HT eu fugiria. Acho essas conversas LIMITADAS demais pra qualquer ser humano, independentemente de HT ou homo. Minhas amizades sempre foram os "porra-lôca" -- as/os antenadas(os) descoladas(os) multiculturalistas e universalistas como eu! Aaahhh, com esses eu saio, tomo cerveja, bato papo e dou MUITA risada. Meus amigos e amigas HTs conhece(ra)m minhas namoradas e tudo mais. Fui agraciada por me cercar de pessoas assim, mas reconheço que não é o que se encontra majoritariamente por aí. De fato, a maioria é o/a "HT clássico", e com esses é na base do coleguismo E OLHA LÁ. Como bem disse Márcia, "não tenho ovários" pra esses.
Beijos pra vc!
Ótimo 2009!

Mabel disse...

"Esse mundinho HT é muito cheio de dedos, e vamos combinar que dedos a gente usa pra outra coisa, bem mais produtiva!"
AMEEEEEI

Águeda Macias disse...

Meninas, deixei um meme para vocês no meu blog! Fiquem a vontade para aceitar ou não, ok? =)

Beijos!

Miss X disse...

Concordo com o comentário anônimo talvez até por ter sido do "mundo HT" desde sempre, diferente de hj em dia, mas mesmo assim, apesar de concordar com algumas colocações suas, acho q vc generalizou demais, talvez tb pq como vc não tem amizades HT não conheça tão bem assim esse 'mundo'...
Anyway, feliz 2009!

Bjs

A Lobba! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A Lobba! disse...

Que delicia ser carioca!!!Essa personalidade que se não conquista faz morrer de ódio!rs
Eu tenho tudo q é tipo de amigo...
O problema não é a preferencia sexual...é o melodrama...este sim é f... dificil de aturar!!
Amei este canto!!!
Feliz 2009 e tomara que a gente se esbarre pelo RJ!!
Lambidas da Lobba!

Mari disse...

O bom é cada um no seu quadrado!
Tenho várias amigas heteros. E sabe qual o único papo que eu não manejo bem? O de filhos. Mas, isso não tem nada a ver se é hetero ou homo. Papo de mãe corujando é sempre chato...de resto, ewu levanto, bebo uma água, relaxo e volto.
Agora, concordo com vc numa coisa: amo meus amigos homens hetero!! Sempre tive muitos amigos homens heteros e amo todos eles!!
bjos

Mari disse...

Feliz 2009!!!