segunda-feira, 6 de julho de 2009

No Trabalho

Acabei de receber um folheto informativo anti preconceito GLBT no trabalho! Legal né, é a 1a coisa que a gente pensa. O folheto é bonito, colorido, politicamente correto, ensina práticas antihomofóbicas, respeito e afins.

MAS... sempre tem um 'engraçadinho' pra falar merda! 'Homem com homem pode, mas mulher com mulher pô, ñ dá' O babaca acha que assim sobram mais mulheres para ele. A minha vontade era voar na cara do individuo, mas me contive e lancei apenas um grito 'Cala boca seu idiota!'.


Não cheguei a assumir para as pessoas no trabalho por um simples motivo, CAGAÇO. Individualista eu sei, mas por mais que a empresa tenha atitudes como essa, você nunca sabe quem é seu chefe. É uma pessoa, com pensamentos e pré-conceitos e isso pode SIM ir contra você, seja lá por qual motivo. Por outro lado não escondo nada, não finjo que tenho namorado, não vou ás festinhas, não levo um amigo para fazer cena. E sempre, sempre falo contra o preconceito. Os boatos rolam, pelas minhas costas é claro, mas a gente sempre acaba sabendo. Eu quero mais é que falem, e espero um dia encontrar um corajoso que se digne a falar alguma coisa na minha cara, me perguntar se os boatos são verdade.

E viva a liberdade! Pode não ser muito, mas com pequenos passos, como distribuir um folheto, quem sabe uma pessoa parou para pensar sobre seus preconceitos. Já fico feliz com isso. :D

Palavra do dia: Respeito.

beijos, beijos, Cames.

7 comentários:

Flor de Azeviche disse...

É, nunca sabemos quem é o nosso chefe. Lembro que a minha ex-chefe brigou comigo por ter colocdo uma foto da minha namorada da época no skype, o pior foi ela falando "isso ofende as outras pessoas" (isso porque ela sabia da minha opção e dizia star do meu lado). Como assim ofende? Não tirei a foto. Mas depois de um tempo, começaram-se as brigas entre nós e eu fui mandada embora. Enfim...

Marcia Paula disse...

De fato ambiente profissional é muito competitivo. Eu nunca assumi no trabalho embora eu seja uma lésbica típica, não dá pra esconder, se é que você me entende.No entanto como diz minha madrinha: uma coisa é a desconfiança alheia, outra é você afirmar que é. Fofocas e comentários maliciosos são administráveis, mas homofobia declarada é uma barra. Beijos e boa sorte.

Miss X disse...

É, eu tb nunca falei q tenho um namorado, as pessoas subentendem, maaaas, ao lado do note tá uma foto minha com a namorada. É sua irmã? Não. Fim de papo. Já ouvi piadinhas, mas nunca perguntaram nada e eu tb nunca falei nada...
Trabalho numa empresa com 13000 funcionários, 85% no mínimo, já viu né?

Anonímia disse...

Gata, acho isso muito apelido da escola, sabe?!rs

Eu sou assumida. Quem me conhece sabe disso. No meu meio profissional ser gay é quase um atentado, questionam meeeeeeesmo a sua capacidade técnica e intelectual. Anyway...
Solucionei a questão respondendo francamente aos meus bravos colegas/amigos do trabalho.

-- Você é gay? (Num tom corajoso)

-- Ué, sou. Você não sabia? (Num espírito óbvio ululante, as cores da bandeira são verde, amarelo, azul e branco... seu desinformado!)

Hoje apesar de saber que esta informação hoje é de conhecimento geral nunca toquei no assunto com a minha chefe (que por sinal adoro de paixão)e depois de um tempo ela percebeu que ela tinha tanto a perder quanto eu se entrássemos com nossa relação hierárquica bem estabelecida em uma outra esfera -- particular e pessoal. Sei lá... funcionou para mim.
Todos falavam, mas a partir do momento em que perceberam que não me afetava pararam.

Beijo,

Milk disse...

Eu tenho uma atitude similar a sua no trabalho também...Como ninguém me pergunta diretamente não falo nada,...mas a empresa não tem preconceitos com homens pelo menos ...já tive um colega gay que era tratado como qualquer outro funcionário.Mas não acredito em mundo cor de rosa e por essa razão sempre uso o bom senso em nome da sobrevivência própria no mercado de trabalho.Se um dia me perguntarem eu conto que sou casada sim ,mas com uma mulher...

Alice disse...

Legal a empresa ter esta iniciativa, mas concordo que se assumir no trabalho é muito arriscado. Eu não finjo que sou hétero, mas tb não confirmo que sou gay, acho mais prudente.

coizinha disse...

acho digno